BLOG DO GABINETE

Proposta de Filipe Barros para ampliação do IFPR de Paranavaí começa a ser implantada


Já foi publicada na quinta-feira, dia 18, portaria do Reitor Odair Antônio Zanatta, do Instituto Federal do Paraná (IFPR), criando o grupo de trabalho para o reenquadramento em nova tipologia do IFPR de Paranavaí resultando em grande ampliação da instituição.

O documento de no. 1392/2021, é a oficialização do início da remodelação do Instituto Federal em Paranavaí que dobrará o número de docentes, dos atuais 70 para 150, aumentando também o número de cursos e de vagas, por solicitação de Deputado Federal Filipe Barros na reunião com o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, em 14 de outubro.


Em pouco mais de um mês as ações do Deputado Federal Filipe Barros para a ampliação já tiveram desdobramento e surtiram efeitos.

Entre os novos cursos previstos está o de Engenharia Agroindustrial, com reflexos diretos na cadeia produtiva de alimentos da região Noroeste do Paraná, considerado polo nacional de produção de mandioca e de industrialização de fécula e de farinha, além da citricultura e pecuária.


A proposta de Filipe Barros também amplia o escopo de pesquisa e extensão validando o IFPR como instrumento jurídico capaz de garantir a instalação de uma Unidade Mista de Pesquisa e Transferência de Tecnologia da Embrapa em Paranavaí.


“Encaminhamos a indicação ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e nosso objetivo é promover estratégias que fortaleçam ainda mais a mandiocultura, trazendo inovações e formando profissionais com foco nesta vocação regional”, afirmou Filipe Barros em reunião que marcou o início da ampliação do campus do Instituto Federal de Paranavaí, com a participação da reitoria do Instituto e da Embrapa Mandioca e Fruticultura (com sede em Cruz das Almas/BA)

“Ganham os produtores, os pesquisadores, as indústrias, os trabalhadores; enfim, trata-se de um ganho para todo o Noroeste paranaenses e tenho a maior honra de trazer esta oportunidade de desenvolvimento à cidade que acolheu a família de meu pai”, complementou Filipe Barros.


A próxima contratação da Embrapa Mandioca e Fruticultura, prevista para acontecer em 2023, deverá designar vagas específicas de pesquisadores para Paranavaí, utilizando o IFPR como instrumento de cooperação, confirmou o pesquisador Alberto Duarte Vilarinhos, Chefe da Embrapa Mandioca e Fruticultura.


Mais Recursos – Para auxiliar a instalação da Unidade da Embrapa em Paranavaí, Filipe Barros destinou, neste ano, recursos de R$ 400 mil que já foram autorizados. Para o ano que vem o deputado designou mais R$ 700 mil e, para 2023, estão previstos mais R$ 500 mil.

“Nosso compromisso será contínuo no sentido de promover a cadeia produtiva da mandiocultura, fruticultura e alimentos no Noroeste do Paraná”, afirmou Filipe Barros.


Presenças – Participaram da reunião no IFPR de Paranavaí: o Reitor do IFPR, Odacir Antônio Zanatta; o diretor do IFPR de Paranavaí, José Barbosa Dias Junior; o presidente do Sindicato Rural de Paranavaí, Ivo Perin Junior; o representante da Associação Brasileira dos Produtores de Amido e Mandioca, Guido Bankhardt e da vereadora de Paranavaí, professora Cida Gonçalves (PDT), além de lideranças locais e colaboradores do IFPR.



2 visualizações0 comentário