Filipe Barros recebe agradecimento de professores da UEL

Atualizado: 18 de jul.


Filipe Barros recebe o agradecimento de professores da UEL; deputado destinou R$ 2 milhões para reformas no CCE


Filipe Barros recebeu na manhã deste sábado, 16, uma comissão de professores da UEL que foi até o escritório do deputado federal em Londrina para agradecê-lo pessoalmente pelo envio de recursos através de sua emenda parlamentar no valor de R$ 2 milhões para reformas em instalações do Centro de Ciências Exatas (CCE) da Universidade Estadual de Londrina, que completa 51 anos de existência.


O convênio que confirma os recursos foi assinado e publicado em Diário Oficial da União. Trata-se do convênio no. 930294/2022 entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Universidade Estadual de Londrina (UEL) que prevê a realização da pintura de todos os blocos do CCE e a reforma da cobertura do Bloco R, também localizado no Centro de Ciências Exatas.


“Abracei esta demanda da UEL no início do ano passado depois de reuniões com a comunidade do CCE; trabalhei com afinco para assegurar os recursos financeiros para a reforma considerada urgente. Fui aluno do curso de Direito da UEL, fui presidente do Diretório Central dos Estudantes e desde esta época, em 2012, já se debatia a necessidade da obra. Hoje, tenho o maior prazer e honra de informar que os valores estão garantidos com o convênio devidamente assinado pelo presidente do FNDE Marcelo Lopes da Ponte e a reitora Marta Regina Gimenez de Favaro”, afirmou Filipe Barros.

O FNDE teve aumento em seu orçamento pela emenda de Filipe Barros e destinou R$ 2 milhões para as obras e a UEL contribuirá com a contrapartida de R$ 94 mil.


As instalações que passarão por reforma atendem alunos dos cursos de graduação em Agronomia, Biomedicina, Biotecnologia, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Farmácia, Física, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Medicina, Nutrição, Química, bacharelado e licenciatura em Zootecnia e alunos de mestrados e doutorados do Centro de Ciências Exatas.

professor Silvano Cesar Costa, disse que o próximo passo para a execução da obra deve acontecer no segundo semestre deste ano. ”Nossa intenção é elaborar a pasta técnica do projeto para que possamos dar início à licitação em novembro. Para isso dependemos dos serviços da Prefeitura do Campus (PCU), da Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN) e da Pró-Reitoria de Administração e Finanças (PROAF)”.


“Agradecemos ao deputado Filipe Barros por sua preocupação e atenção para com a UEL e, mais especificamente, com o Centro de Ciências Exatas, e ficamos na esperança de que outros parlamentares da cidade e região também possam destinar recursos e apoio tão necessários para a manutenção de nossa instituição”, afirmou Silvano Cesar Costa.


Comunidade – 25 professores doutores, chefes de departamentos e diretores do CCE, participaram do encontro de agradecimento ao deputado Filipe Barros. O vice-diretor do Centro de Ciência Exatas, Alan Salvany também ressaltou a importância do recurso enviado por Filipe Barros. “É um apoio para a educação como um todo e estamos muito agradecidos”.


A chefe do departamento de Bioquímica e Biotecnologia, Josiane Camilios,relatou que se trata de uma demanda histórica do CCE. “É uma reforma esperada; passei pelos laboratórios como aluna e já sentia a necessidade da obra. Hoje estamos muito felizes pela conquista que será de toda comunidade acadêmica”.


“É um benefício que se espalha por Londrina, região e pelo Brasil”, salientou o chefe do departamento de Física, Alexandre Urbano.


A professora Maria Josefa Santos Yabe, do departamento de Química, destacou que a área que passará por reforma é “chave” para todos os cursos do CCE.


“Muitos dizem e prometem que vão nos ajudar, mas poucos fazem efetivamente. Por isso o nosso reconhecimento e agradecimento especial para o deputado Filipe Barros”, frisou o professor Daniel Kaster, do departamento de Computação.


Aproximação – “Contem comigo para novas pautas, projetos e demandas da comunidade da UEL. Entre as muitas possibilidades de aproximação com a comunidade acadêmica gostaria de dizer, como coordenador do Grupo de Trabalho Minerário da Câmara dos Deputados, que estamos discutindo a reformulação do Código de Mineração Brasileiro e estamos abertos a propostas e sugestões de nossos pesquisadores na área”, destacou Filipe Barros.















331 visualizações0 comentário