Filipe Barros pede a Procurador Eleitoral no TSE que investigue crime do PT em São Paulo



O deputado federal Filipe Barros (PL Paraná) protocolou hoje (06) requerimento junto à Procuradoria Geral Eleitoral (PGE) solicitando investigação no Tribunal Superior Eleitoral pelo crime eleitoral extemporâneo e abuso do poder político e econômico envolvendo Lula da Silva, Partido dos Trabalhadores (PT), a presidente do partido Gleisi Hoffmann e a cantora baiana Daniela Mercury pela realização do showmício no último dia 1º de Maio, em São Paulo, pago com dinheiro da Prefeitura de São Paulo pela emenda orçamentária do ex senador do PT paulista, Eduardo Suplicy.


O evento eleitoral travestido com roupagem de “espetáculo musical” foi realizado com a justificativa de se comemorar o feriado do Dia do Trabalho.


“Constatou-se que o tal espetáculo nada mais foi que, um engenho elaborado, ou seja, um showmício em prol da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT e de sua presidente, em clara violação das regras eleitorais”, destacou Filipe Barros.


Na Notícia de Irregularidade protocolada pelo deputado paranaense pede-se a investigação e apuração de utilização de showmício para a campanha eleitoral antecipada de Lula, com dinheiro da cidade de São Paulo.


Após serem desmascarados pela imprensa o Município de São Paulo, abriu sindicância para a apuração dos fatos, como forma de encobrir o escândalo e crime eleitoral.


Inadmissível – O requerimento cita, como exemplos que reforçam a tese da propaganda eleitoral extemporânea: o pré-candidato Lula diz ter sido “convidado” para o evento exatamente no Dia dos Trabalhadores e de Daniela Mercury cantar refrões de música se referindo ao pré-candidato Lula, fazendo “L” com a mão, convocando o público a repetir o gesto e gritar o slogan de campanha.


“Não podemos permitir que este tipo de estratagema barato persista”, afirmou Filipe Barros. “A desfaçatez do PT é tamanha que o dinheiro público foi usado para burlar a lei eleitoral e pagar artistas que se dizem admiradores do condenado e processado ex-presidente Lula”, reforçou o deputado que é vice-líder do PL.






113 visualizações1 comentário